Alguns diriam que os preços do Brasil ficaram surrealmente caros, e alguns culpam os impostos, outros culpam a burocracia, já outros a infraestrutura e ainda outros culpam o lucro excessivo das empresas.

Na verdade, temos que te dizer que não é nenhum desses motivos, é tudo isso vezes dois.

Pensando nisso, estaremos ajudando você a comprar um celular sem precisar ficar no vermelho.

A grande questão é que os celulares são nossas companhias diárias e precisamos deles para diversas tarefas no dia a dia. Só que, como qualquer outro item suficientemente frágil, eles podem quebrar, ou por algum motivo parar de funcionar.

E muitas pessoas utilizam seus celulares não somente na rotina, mas trabalham com eles, produzindo conteúdo ou em qualquer outro nicho envolvido num negócio digital.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, muitas pessoas pensaram em deixar para comprar os seus celular neste ano de 2020, quando pensavam ser capazes de sustentar uma dívida, ou ainda outras pessoas foram surpreendidas com perda do celular.

Só que elas não imaginavam que em 2020 estaríamos em plena crise por conta da pandemia, e que por esse motivo, ou estamos sem dinheiro para comprar um no valor que o mercado está oferecendo, ou as empresas estão aumentando o valor dos seus produtos para compensar a crise de economia.

As duas situações são bastante complicadas, mas vai descomplicar agora. Vamos lá!

Não gasta seu dinheiro com produto ruim

Produto ruim são aqueles celulares que tem a configuração muito básica, que só tem 2GB de memória RAM, 32 GB de memória interna e etc. Alguns celulares são tão ruins que eles tem entradas micro até hoje.

A verdade é que vale a pena gastar um pouco mais para por exemplo, 64 GB e 4 GB de memória RAM, que já vai fazer com que todo o restante das funcionalidades sejam muito melhores também, porque senão você vai ficar com um modelo muito lento que vai te obrigar a comprar outro modelo em um período muito curto de tempo.

Então nesse cenário, você gastou o dinheiro com o celular muito básico, que era barato mas vai precisar gastar de novo, e isso com certeza e logicamente vai tirar de você ainda mais dinheiro, que é o que não deveria acontecer em tempos de crise financeira.

Tenha calma ao escolher comprar um celular

As empresas lançam modelos com preços altos e é um preço que elas julgam equilibrado e que deixem elas numa posição confortável, sem perder tantas vendas.

Só que alguns modelos são realmente superfaturados e é muito mais do que só lançar o aparelho com o preço muito caro, o nome disso é preço de ancoragem.

Digamos que você vai comprar um aparelho que foi lançado pro 6 mil reais, mas de repente ele baixou para 4 mil reais. Parece que você está economizando 2 mil reais, só que isso se você levar em consideração o preço de 6 mil.

Ou seja, os 6 mil reais passa a ser o preço de referência, e se aparece uma promoção por 3 mil reais, ainda que seja muito, na verdade já era o valor real dele.

Estabeleça um preço que você fica confortável

A terceira dica é justamente você definir um preço que você pretende pagar e esperar chegar nele.

E o importante de pagar um valor que você fique confortável é que qualquer celular sempre vai ficar mais barato. E entender isso vai te influenciar a esperar um pouco mais para que você compre no momento certo sem ficar endividado até o pescoço.

Claro que um celular 1500 reais não vai passar a custar 500 reais, mas vai ficar num preço mais confortável para o seu bolso, porque já é um preço muito menor que o preço do lançamento. Ou se não quiser esperar, pesquise outras opções semelhantes que já estejam dentro do valor pretendido.

Analise as estatísticas

A verdade é que vale mais um TOP de linha mais antigo do que um modelo mais novo, só que com o preço somente um pouco menor do que o do lançamento,

Por exemplo, tem um celular muito bom que você encontra não com muita dificuldade por um valor X, e que ele é mais barato que um outro celular que você quer comprar, que é lançamento.

Isso demonstra duas coisas, que os preços dos celulares já deixaram de fazer sentido a muito tempo e que vale mais a pena esperar uma oferta melhor de um produto muito mais completo, que não vai ficar defasado tão rápido assim, do que gastar só porque é lançamento.

Investir bem e pesquisar com calma

O problema da maioria das pessoas que desejam comprar um celular novo ou é comprar o primeiro que veem e muitas vezes gastar um dinheiro desnecessário quando se poderia comprar outro semelhante por um preço menor, ou é ficar emocionado com qualquer desconto que aparece.

Uma válvula de escape para quem quer pagar barato por produtos bons, é comprar pela internet. No mundo digital existem muitas plataformas de lojas físicas que oferecem produtos com o preço bem mais em conta em comparação com aos preços que você encontra ao ir numa loja física.

Por isso se sua real necessidade hoje é comprar um celular, analise bastante antes de comprar, pesquise em mais de um site, vários modelos, ou o mesmo modelo em vários sites porque somente dessa forma você vai conseguir comprar um celular bom sem precisar ficar muito endividado.

Em tempo de pandemia, evite pagar por coisas muito caras ou desnecessárias, uma dica extra é você analisar se você realmente precisa comprar esse celular ou se o que você tem em mãos não te serve por mais algum tempo.

Isso pode evitar que você faça uma divida desnecessária e gastar o seu dinheiro com isso quando você poderia estar utilizando-o em outras coisa mais importante, como por exemplo, investimentos, que em tempos de pandemia tem sido essencial se você pensa a longo prazo.

Analise com cuidado cada um dessas dicas e escolha a melhor opção para você.