Em tempos de pandemia o que menos queremos é uma contaminação pelo vírus não é mesmo? Por isso estamos fazendo de tudo para manter a nossa higiene e a higienização dos nossos objetos e itens pessoais em dia.

Desde que a Covid-19 chegou ao mundo, milhares de pessoas tem perdido suas vidas porque o seu organismo não consegue lutar contra o vírus. Muitas são as recomendações que estamos recebendo em diversos veículos, como televisão, sites, entre outros.

Por isso, queremos manter a higienização dos nossos itens para não contrairmos o vírus e dessa forma diminuirmos cada vez mais os números e os índices de contaminação.

Você já se perguntou como pode fazer isso?

Existem muitos itens que nós utilizamos no dia a dia que podem estar infectados pelo vírus e sem nós percebermos acabar nos infectando.

Muitas pessoas conseguiram ficar de quarentena em casa e parar as suas atividades, já outras precisam manter a sua rotina de atividades, como o trabalho por exemplo, ou porque seus patrões não os liberaram, ou porque precisam manter a fonte de renda de sua família para sustenta-la.

Para essas pessoas é muito difícil manter a higiene pois estão diretamente ligadas a outras pessoas na rua e a outros objetos que podem estar contaminados. Os aparelhos eletrônicos podem ser um desses itens. E se você levar um dos seus aparelhos para a rua, a situação é ainda pior.

Digamos que uma pessoa contaminada esteve no mesmo local que você e teve contato com o que você está tendo. Ainda que você esteja tendo cuidado ao usar mascaras ou até luvas, e ter o hábito de passar o álcool nas mãos, pode ser que você coloque o seu aparelho celular, ou o seu notebook, ou até um fone de ouvido sobreposto num lugar contaminado.

Não se apercebendo e pegando nele depois e levando ele para casa sem higienizar, você poderá estar levando o vírus para dentro da sua casa, contaminando não somente você, mas se tiver família, contaminando todos os da sua casa também.

Por isso higienizar nossos aparelhos eletrônicos, como já dito, em especial aos que mantiveram sua rotina de tarefas nas ruas, deve ser um hábito imprescindível se quisermos passar por essa pandemia sem nos contaminar ou contaminar outros.

Esse pequeno hábito pode salvar a nossa vida e a vida de outras pessoas, e isso vai mostrar empatia da sua parte.

Pensando nisso iremos ensinar como você pode higienizar seus aparelhos eletrônicos sem danifica-los, afinal você não tinha esse costume antes e sem o conhecimento necessário, poderia prejudicar a vida útil dele ao limpar.

Esse hábito pode prevenir não somente a Covid-19, mas também gripes e resfriados que também são contraídos através de vírus e bactérias, em casos de outras doenças.

Ou seja, mesmo que esteja lendo após já ter passado a pandemia, você deve continuar a higienizar e manter esse hábito para que você tenha uma melhor qualidade de vida.

Através dessas dicas iremos reforçar a importância da higienização desses aparelhos eletrônicos, porque você vai manipular cada um deles, e a manipulação com apenas as pontas dos dedos, podem trazer uma série de doenças.

Como higienizar o celular?

Você vai utilizar um álcool isopropílico. Você deve estar se perguntando porque você não vai utilizar o álcool etílico que é vendido em farmácias e supermercados.

Ele não é recomendado, porque inclusive o álcool gel, tem água, e a água é inimiga dos aparelhos eletrônicos.

Por isso você vai utilizar um lenço de papel, não vai de maneira alguma jogar o álcool direto no aparelho, porque você não mata bactéria e nem vírus por afogamento, você mata pelo contato.

Então você vai embebedar o lenço com o álcool, e iniciar a higienização pela tela e em seguida na parte de trás. Não esquecendo das laterais e tudo isso sendo feito com o aparelho desligado.

Se por acaso você tiver uma capa de proteção retire primeiro a capa, higienize, reserve, e passe a limpar o celular.

Como higienizar o notebook?

Com o notebook utilizaremos o mesmo produtos, álcool isopropílico. Você também vai molhar o lenço com o álcool, passar no teclado, em seguida em toda a tela, principalmente nos aparelhos que tem a tela sensível ao toque, e que aumenta o risco de contaminação.

Logo depois você irá baixar a tela do notebook, e higienizar toda a parte superior, inferior e nas laterais.

Você deve fazer isso pelo menos uma vez por semana, mas caso você trabalhe com ele na rua, você vai fazer isso todos os dias quando chegar. Isso se dá tanto para o celular, quanto para o notebook.

Como higienizar teclado e mouse?

Para você ter noção o vírus de uma gripe pode durar até uma semana no teclado. Então imagine que você está resfriado e as pontas dos seus dedos estão cheias de germes, e você tecla. Daqui a dois ou três dias, o seu filho ou alguma outra pessoa tecla no seu aparelho, você estará transferindo a sua gripe para outra pessoa.

A higienização que você fizer e manter como hábito poderá evitar isso.

Assim como o mouse que pode ter mais bactérias do que muitos outros aparelhos e objetos do dia a dia.

Em termos do que é mais contaminado dos objetos que você toca, o primeiro é o carrinho de supermercado, o segundo é o mouse. Você vai higieniza-los da mesma você que higienizou todos os outros aparelhos.

Você dar uma atenção especial na parte que tem contato com a sua mão. E caso você trabalhe com ele fora de casa, dar uma atenção especial a parte debaixo que estará em contato com lugares possivelmente contaminados.

É imprescindível que você não negligencie o uso do álcool isopropílico e utilize qualquer outro tipo de álcool. Essa simples diferença pode parecer irrelevante, mas garante a vida útil dos seus aparelhos.

Seguindo essas dicas de higienização, com certeza você vai estar mantendo você e os da sua casa livres de contaminações, e o melhor de tudo, podendo ensinar outros a fazer o mesmo.

Essas dicas são para curtos e longo prazo. Ainda que a pandemia já tenha passado, continue mantendo esse hábito.