Hoje é difícil encontrar alguém que não tenha acesso a computadores e internet.

O desenvolvimento da tecnologia trouxe muitos avanços para a população, como, por exemplo, o acesso à internet e a popularização dos computadores e notebooks.

Por um lado tivemos muitos benefícios, por outro lado surgiram ameaças que podem danificar nossos aparelhos ou colocar em risco nossa segurança financeira e de outros dados pessoais.

A melhor forma de se defender de um inimigo primeiro é conhecendo-o, é por isso que hoje vamos falar para vocês quais são as principais ameaças virtuais e como evita-las.

Keyloggers

Existem programas de computador que podem monitorar, armazenar e enviar nossos dados para outra máquina.

Esses programas são chamados de Keyloggers e são uma grande ameaça para nossa segurança, isso porque com suas funcionalidades podem ter, por exemplo, nossos dados bancários acessados sem que saibamos.

Browser Hijacker

Esse vírus pode te levar a sites maliciosos e outras pragas virtuais.

Sua meta é alterar as configurações do nosso navegador, alterando as páginas iniciais e de buscas.

Trojan Horses

Conhecido em nosso país como Cavalo de Troía, essa ameaça se esconde em programas que estamos instalando em nosso computador, por exemplo. Geralmente aparecem em e-mails, sites maliciosos e arquivos de músicas.

Criticamente, os aplicativos executáveis ​​não são mais o principal vetor de infecção nos emails: eles são essencialmente documentos do Office, anexos no formato de documentos do escritório que servem como vetores de infecção.

Como resultado, fica muito mais difícil se proteger: você não pode definir uma regra padrão para bloquear esses formatos, amplamente utilizados nos negócios.

Os formatos preferidos são doc, logo após zip em extensões de arquivo, seguidos por arquivos java, xls e PDF.

As soluções de proteção de caixa de correio devem, portanto, tornar-se muito mais inteligentes na análise da origem do correio: são essas zonas confiáveis? IPs conhecidos? o domínio é conhecido? está bem protegido contra phishing?

Uma estratégia de defesa consiste em definir esses níveis de confiança a montante do servidor de correio, além da proteção na estação de trabalho.

Phinsing

Como o nome sugere, a palavra inglesa se refere a uma maneira de atrair os usuários com uma isca e roubar seus dados e usá-los de maneira fraudulenta.

As iscas podem ser websites falsos, que imitem uma fonte confiável.

Outra forte tendência é o e-mail de phishing de pagamento fraudulento enviado às equipes financeiras (por exemplo, pretextos: pagamento urgente de um fornecedor por transferência bancária, alteração nos detalhes bancários do fornecedor), daí a necessidade de aumentar a conscientização sobre esses negócios a necessidade de verificações duplas.

Macros

Os macros podem ser configurados em programas como Word e Excel, dessa forma ao executar arquivos dessa extensão, abrir ou fechar, podem ser atingindo dados ou executados planos prejudiciais.

Greyware

Podemos dizer que esse malware mais irrita do que prejudica em si, isso porque ele não apresenta principal função de roubar dados e informações ou prejudicar o sistema operacional.

Consiste basicamente em instalar programas sem que o usuário permita.

Joke Program

Essa ameaça causa danos de forma temporária ao sistema operacional, por exemplo, travando-o e alterando-o.

Não se nota danos ao computador.

Spyware

Esse tipo de malware te espiona e ver tudo que você faz nos seus acessos. Ele grava, por exemplo, seus dados como senhas de aplicativos, bancos, sites.

Falamos um pouco aqui sobre Malware, não é verdade? Mas o que é então um Malware?

Malware é uma palavra inglesa que para nós significa software malicioso, ou seja. Qualquer codificação que tenha o objetivo de prejudicar de alguma forma a nossos ou nosso aparelho.

Como exemplos de malwares temos vírus, cavalos de troía, spyware.

É verdade que a principal função de um malware é arrecar dinheiro, porém, um malware geralmente também é usado como forma de protesto, guerra entre governos ou até mesmo para testar o nível de segurança de uma rede.

Certo que hoje existem milhares de malwares que podem nos prejudicar, mas não precisa ficar desesperado.

Agora que conhecemos alguns, vamos ver algumas dicas para se proteger deles.

A primeira dica é não confiar naquilo que você não conhece. Se ver um e-mail que você suspeita do remetente, um arquivo ou site que você desconheça ou pareça suspeito, não clique. É melhor prevenir!

Outra coisa também é ter cuidado com os downloads. Antes de baixar qualquer coisa analise direitinho o provedor e as permissões. Se não o conhece procure saber antes de efetuar o download.

Bloqueie anúncios. Um Hacker pode usar anúncios de pop-ups para infectar seu dispositivo. Por isso contar com um bloqueador desses anúncios é uma excelente opção para se proteger.

Cuidado ao navegador. Um site pode ser invadido por um malware e seus dados que talvez se encontre nele ser comprometido. Por isso, se um site não apresenta muita segurança seria interessante não o acessar e ir em busca de outro mais confiável.

Nem sempre vai ser possível identificar de cara um malware. Às vezes eles podem estar há tempos no seu dispositivo.

Por isso a melhor maneira de identificar é contar com um anti-malware de qualidade, que possa identificar e te livrar de ameaças.

A medida que são desenvolvidas nossas ferramentas de proteção, os hackers também buscam desenvolver novas ameaças para ataque que burle os sistemas de segurança.

De acordo com a McAfee, hoje existem cerca de 200 milhões de malwares, um número considerável!  

Se existem problemas e crimes no mundo real, existem ainda mais no mundo virtual onde os criminosos podem esconder sua identidade e em alguns casos ser difícil de identifica-los.

É por isso que é importante sempre conhecer as novas ameaças e procurar as novas formas de se proteger.

Para não perder seus arquivos procure fazer backups daqueles que são importantes. Caso sofra um ataque não será prejudicado com a perda desses documentos e fotos, além de poder recuperá-los quando precisar.

Acompanhe dicas úteis de segurança, seja receoso quanto aquilo que não conhece, como arquivos, remetentes e programas; veja os antivírus de qualidade que podem te ajudar.